Pesquisa

A pesquisa do IATS

A Pesquisa do IATS se destaca pela estreita sintonia com as demandas da saúde pública brasileira, sendo o SUS e suas instâncias de gestão os maiores beneficiários das evidências produzidas pelo INCT. Ao longo da trajetória de pouco mais de 10 anos de atividades, o instituto já contribuiu com estudos sobre vacinas, programas para qualificação assistencial, definição de estratégias de enfrentamento a doenças crônicas não-transmissíveis (DCNTs), atualização de protocolos clínicos e diretrizes metodológicas para pesquisa. Parte significativa desta produção está publicada em importantes periódicos científicos reconhecidos internacionalmente.

Projetos

Análise de oportunidades de melhoria do acesso dos pacientes com câncer de próstata ao tratamento com radioterapia no SUS
Análise dos aspectos clínicos, epidemiológicos e econômicos da Síndrome Respiratória Aguda Grave no Brasil e no Distrito Federal
Aplicativo de gerenciamento interdisciplinar do diabetes na melhoria de indicadores de qualidade de atendimento ao paciente com Diabetes Mellitus tipo 2 na Atenção Primária: um ensaio clínico randomizado
Associação entre intervenções de atividade física e capacidade funcional em adultos de meia-idade e idosos com diabetes tipo 2: revisão sistemática e meta-análise de ensaios clínicos randomizados ou não randomizados

Linhas de pesquisa

Avaliação de Tecnologias em Saúde

A avaliação das tecnologias em saúde (ATS) é um processo baseado em evidências que procura examinar as consequências da utilização de uma tecnologia de cuidados de saúde.

Value-Based Health Care

O conceito de VBHC foi proposto em 2007 pelos professores da Escola de Negócios de Harvard, Michael Porter e Elizabeth Teisberg, para proporcionar que o investimento em cuidados de saúde fosse mais convertido em melhoria na saúde da população.

Inteligência Artificial para a Saúde

Pesquisa e o desenvolvimento de soluções avançadas de inteligência artificial (IA), capazes de auxiliar profissionais de saúde no diagnóstico e tratamento de doenças, e orientar gestores de saúde na programação de ações de prevenção e organização da assistência à saúde.