Validação de métodos para diagnóstico e estimativas de prevalência pela infecção por SARS- CoV2 em três populações no Distrito Federal

Apresentação

A estimativa de infecção entre profissionais de saúde e militares com atuação paramédica, haja vista que são estes a força de trabalho que permitem a atenção à saúde dos pacientes desde às suas residências até a internação crítica, ou mesmo a declaração do óbito; (2) a estimativa de infecção pelo COVID-19 na população do Distrito Federal, que permita planejar as ações de controle da doença que ainda deverá permanecer na nossa sociedade até que tenhamos imunidade de rebanho. Desta forma, é estratégico que o GDF saiba a prevalência por todo o Distrito Federal; (3) a estimativa de infecção pelo COVID-19 em uma população vulnerável do Distrito Federal, assumindo-se que nestas áreas os determinantes sociais em saúde que favorecem as características de moradia minimizam que o distanciamento social intrafamiliar, bem como a falta de oportunidades e a reduzida escolaridade tanto impulsionam com que os residentes destas áreas saiam às ruas para buscar os recursos necessários para subsistirem. Ademais, estas áreas costumam sofrer por reduzida infraestrutura, incluindo a falta de saneamento básico, e a carência de outros equipamentos sociais.

O objetivo geral é realizar estudos sobre parâmetros dos testes comprados para uso na rotina de vigilância. São objetivos específicos: montar um painel de amostras para validação de testes para detecção de COVID-19 do Distrito Federal; Realizar estudo de validação de teste rápido para COVID a ser ofertado na rede de diagnóstico do Distrito Federal; Estimar a prevalência de COVID-19 na população residente do Distrito Federal; Monitorar a infecção por SARS-CoV2 na força de trabalho da saúde do Distrito Federal; e Estimar a prevalência de COVID-19 em residentes de área vulnerável do Distrito Federal.

Status: Em Andamento
Início: Junho/2020

Conclusão Prevista: Junho/2022
Eixo temático: Doenças Infecciosas Tropicais

Eixo metodológico: Pesquisas Epidemiológicas
Fonte de fomento:
FAP-DF
Instituições coordenadoras:
Instituição coordenadora: Universidade de Brasília – Núcleo de Medicina Tropical
Faculdade UnB Ceilândia


Instituições participantes:
Universidade de Brasília – Núcleo de Medicina Tropical
Faculdade UnB Ceilândia
Coordenador:
Wildo Navegantes de Araújo (UnB e IATS)


Integrantes:
Alex Pereira da Silva (UnB)
Ana Izabel Passarela (UnB)
Gustavo Adolfo Sierra Romero (UnB)
Helen da Costa Gurgel (UnB)
Maria Regina Fernandes de Oliveira (UnB e IATS)
Raissa Oliveira (UnB)
Rodrigo Haddad (UnB)
Walter Massa Ramalho (UnB)

Em Andamento