Melhorando a coleta de dados em estudos epidemiológicos – Parte 2

O objetivo do projeto foi avaliar a magnitude da proteção oferecida por distanciamento social e uso de máscaras contra infecção sintomática por SARS-CoV-2, confirmado em laboratório, em adultos residentes em Porto Alegre, Brasil. Um estudo de caso-controle de base populacional foi conduzido do final de abril a junho de 2020. Os casos foram obtidos junto às autoridades municipais; controles de pesquisas domiciliares representativas. Em análises de regressão logística com múltiplos ajustes em 271 casos e 1396 controles, aqueles que relataram adesão ao distanciamento social moderado a maior (vs. muito pouco) tiveram chances entre 59% (OR = 0,41; IC 95% 0,24-0,70) e 75% (OR = 0,25; 0,15-0,42) menor de se infectar. Menor exposição fora de casa (vs. sair todos os dias todos dia) reduzidiu as chances de doença sintomática entre 52% (OR = 0,48; 0,29-0,77) e 75% (OR = 0,25; 0,18-0,36). Uso de máscaras diminui as chances em 87% (OR = 0,13; 0,04-0,36). Em conclusão, maior distanciamento social e uso de máscaras quando fora de casa forneceu importante proteção contra infecção sintomática com SARS-CoV-2. Essas medidas simples podem ser de grande benefício durante as fases restantes da pandemia.

Publicações relacionadas:

Gonçalves, Marcelo Rodrigues and dos Reis, Rodrigo Citton Padilha and Tólio, Rodrigo Pedroso and Pellanda, Lucia Campos and Schmidt, Maria Inês and Katz, Natan and Mengue, Sotero Serrate and Hallal, Pedro C. and Lessa Horta, Bernardo and Silveira, Mariangela Freitas and Umpierre, Roberto Nunes and Bastos-Molina, Cynthia Goulart and da Silva, Rodolfo Souza and Duncan, Bruce Bartholow, Social Distancing, Mask Use and the Transmission of SARS-CoV-2: A Population-Based Case-Control Study. Preprint. http://dx.doi.org/10.2139/ssrn.3731445. Link.

Links relacionados:

SUL 21. Uso de máscara reduz em 87% a chance de contrair covid-19, diz estudo de universidades do RS: https://www.sul21.com.br/ultimas-noticias/coronavirus/2021/03/uso-de-mascara-reduz-em-87-a-chance-de-contrair-covid-19-diz-estudo-de-universidades-do-rs/

UFRGS. Estudo comprova a eficácia do uso de máscara e do distanciamento social no combate à pandemia: https://www.ufrgs.br/jornal/estudo-comprova-a-eficacia-do-uso-de-mascara-e-do-distanciamento-social-no-combate-a-pandemia/

G1 RS. Uso de máscara reduz chance de infecção por coronavírus em 87%, diz estudo de universidades do RS: https://g1.globo.com/rs/rio-grande-do-sul/noticia/2021/03/05/uso-de-mascara-reduz-chance-de-infeccao-por-coronavirus-em-87percent-diz-estudo-de-universidades-do-rs.ghtml

SETOR SAÚDE. Pesquisa do Hospital de Clínicas de Porto Alegre identifica variante P1 no RS: https://setorsaude.com.br/pesquisa-do-hospital-de-clinicas-de-porto-alegre-identifica-variante-p1-no-rs/

Status: Concluído
Início: Maio/2020

Conclusão: Setembro/2020
Eixo temático:
Doenças Infecciosas e Tropicais


Eixo metodológico: Pesquisas Epidemiológicas
Fonte de fomento:
IATS/FAPERGS
Instituição coordenadora:
UFRGS


Instituições participantes:
UFPEL
UFSCPA
Coordenador:
Bruce B. Duncan (UFRGS)


Integrantes: 
Marcelo Rodrigues Gonçalves (UFRGS)
Rodrigo Citton Padilha dos Reis (UFRGS)
Rodrigo Pedroso Tólio (UFRGS)
Lucia Campos Pellanda (UFCSPA)
Maria Inês Schmidt (UFRGS)
Natan Katz, MD (UFRGS)
Sotero Serrate Mengue (UFRGS)
Pedro C. Hallal (UFPEL)
Bernardo L. Horta (UFPEL)
Mariangela Freitas Silveira (UFPEL)
Roberto Nunes Umpierre (UFRGS)
Cynthia Goulart Bastos-Molina (UFRGS/Unisinos)
Rodolfo Souza da Silva (UFRGS)

Concluídos